quinta-feira, 29 de maio de 2008

Rock in Rio 2008


Devo dizer que NUNCA fui ao Rock in Rio. Mas tenho pena.
Nunca fui porque os bilhetes são caros. Demasiado caros.
É certo que os artistas se fazem pagar em quantias elevadas e também é certo que se o dinheiro chegar ao seu destino, é por uma boa causa.
Mas 53€ é, de facto, um brutal exagero. Mais uma vez se prova que a cultura não é encarada como um bem essencial. Quem tem dinheiro pode dizer EU VOU! quem não tem, azar. Não vai, não ajuda, nem se diverte.
Não posso concordar que em nome da solidaiedade se criem elites em Portugal.

Este ano estava preparado para, com muita pena mais uma vez, dizer EU NÃO VOU!, mas eis se não quando me oferecem um bilhete. Seria idiota não aproveitar e desperdiçar a oportunidade de conhecer o Maior Festival de Música do Mundo.

Irei, no dia 6 de Junho, ver a famosa explosão de som, luz e cor. Certamente comentarei a experiência.

O que quero agora é recolher opiniões: O que acham do festival? Vão? Acreditam na vertente social e de apoio aos mais necessitados?

É, não há dúvida, uma das mais polémicas iniciativas do nosso país. Numa altura em que os preços aumentam, que a gasolina mais parece o elixir da eterna juventude descoberto e vendido a preço de dois rins e um fígado saudáveis, quem tem dinheiro para ir a este festival?

BM

6 comentários:

business loans disse...

Hello Good

http://world-maket.blogspot.com

Bruno Martins disse...

uhm?

Andrea Santos disse...

Já te estavas a preparar para não ir?! uhm... mt bem.
Espero que os fundos recolhidos vão parar a bom porto...
já agora, jovem "business loans", que se passa no blog q deixou no comentário e o q se lá passa?

Bruno Martins disse...

Sim, como tinhamos falado, o cartaz não é o melhor do mundo e é, de facto, caro.
Mas é óbvio que queria ir... que quero ir. Deve ser uma festa espectacuar.

já agora, o business loans não deve ser português.

BM

Bruno Martins disse...

Tal como prometido, eis-me aqui a partilhar a minha opinião sobre o festival.

Em primeiro lugar devo dizer que fiquei desiludido. Tanta coisa à volta do rock in rio criou uma espectativa demasiado elevada, que não se confirmou. Na minha opinião, existem festivais de verão bem mais porreiros.

Pareceu-me que o festival é frequentado por jovens de classe alta e muito alta que aproveitam a onda para partirem uns quantos pratos da prateleira.
A maioria, porém, pareceram-me jovens de classe média que devem ter pedido (leia-se exigido, feito birrinha...) e ter dito que se suicidavam se os coitados dos pais não lhes tivessem dado o bilhete.

Claro que também existiam jovens que trabalharam para comprar o seu bilhete e outros menos jovens e pais a acompanhar jovens.

O que quero dizer é que é um ambiente atípico para Festival da juventude.

Depois, estava demasiada gente, o que impede que se retire o total aproveitamento de todas as actividades disponíveis, que nem posso comentar porque a fila de espera era interminável. Que tal limitarem a lotação por dia? Nem que fizessem mais um dia, para chegarem ao mesmo número de espectadores... assim, toda a gente poderia ter acesso a todo o festival e não só, como eu, aos concertos.

Mais, começaram o 1º concerto (Orishas, que também desiludiu) sem anunciar... ou seja, quem estava na parte de cima do recinto, tapado pela tenda dos VIP's, não se apercebeu do inicio. custava terem anunciado no som geral? parece coisa de amadores.

Nem vou falar dos comes e bebes. Ou se calhar vou. Mal organizado, quase inexistente (a dado momento só havia batatas fritas) e filas de meter medo a qualquer um. Ainda bem que levei sandes.

Os restantes concertos da noite, relembro que fui no dia 6, foram bons, excepto Muse que não gostei de nada. O som não estava bom, ouvia-se mal e distorcido, e a banda também é quase nada em palco.
Offspring acusaram um pouco a idade, mas foram muito bons, como sempre.
Linkin Park deram um GRANDE espectáculo. Parabéns! Sempre a bombar.

Toadvia, para mim, a surpresa da noite foi kaiser Chiefs. Brilhante! Nem conhecia bem as músicas e foi, de longe, o meu concerto favorito.
Bravo, rapazes.

Em suma, gostei dos concertos, não gostei da organização.

Sinceramente, e desculpem os irmãos brasileiros, acho que os nossos tugas festivais de verão são milhões de vezes mais potentes, mais interessantes e com melhor onda.

Já agora, se lutam por um mundo melhor... não gsotavam de saber o que fazem aos 5milhões e 300 mil euros que ganharam SÓ com os bilhestes de SÓ dia 6? Não falando em comer e bebidas e tal.
tirando as despesas, que devem ser avultadas... ainda sobram alguns (muitos) Milhões. Gostava de saber em que medida é que vão contribuir para um mundo melhor ou se é só fachada.
enfim.
BM

Rita B. disse...

Olá!!

Primeiro foi a euforia do EU VOU, dps foi a euforia do EU FUI. Pronto, eu tb fui, graças a uma alma caridosa, ou pelo menos uma alma sem capacidade de escoamento de despesa chamada "Ofertas a Clientes".
Não posso dizer que não gostei, mas também não é o melhor sítio do Mundo e decididamente não é por um Mundo melhor. Note-se que os conselhos de lavagem e utilização consciente da água eram dados entre concertos, onde a malta estava mais preocupada em esvaziar e abastecer outros líquidos. Eficaz? Não!, de longe!!
Fui no 1º dia, o da Miss Amy, aliás, Mrs. Amy Winehouse QQ coisa... Só vi filas e n precisei de me preocupar com as drogas, pois o que mais passava pelo meu nariz eram odores característicos de substâncias não autorizadas a circularem no recinto!
E claro, "encantei-me" com a inteligência de certas pessoas que colocaram, qual estrela em árvore de Natal, a bóia de borracha em forma de pato no alto do cabeçório! Idiotas!!!
O Parque da Bela Vista foi transformado nalguma coisa que não era parque, não era Bela e não havia Vista!
Concordo com a tua posição sobre os compradores/consumidores, havia ali mais criançada do que num qualquer parque infantil. Imposição de Idade mínima?!?! Plenamente de acordo. Acima de 20 anos, e mesmo assim...
Ainda assim, há ali uma mística diferente... Ou isso ou as substâncias psicotrópicas inaladas inadvertidamente no Amy-Show já tinham tomado conta de mim qdo chamei pelos sapos!!

Acho que já não tenho idade para aquilo... Ter-me-ei tornado mimada, refinada ou pura e simplesmente velha?!!?

Que é feito dos antigos?? Daqueles cabeças de cartaz que arrastavam multidões para verdadeiramente os ouvir, e não ser só um chamariz para trazer para casa um sofá insuflável da Vodafone?!

Oh Well... Eu tb fui!!
Bjkas,
RB