sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

MANIFESTAÇÃO CULTURAL



Defesa das 7 Freguesias do Concelho de Odivelas


Dia 5 Janeiro, às 14,30 Horas – No Senhor Roubado

A JUNTA DE FREGUESIA DE CANEÇAS, CONVIDA TODA A POPULAÇÃO PARA UMA GRANDE ACÇÃO DE LUTA E PROTESTO, CONTRA A DECISÃO DO GOVERNO DE EXTINGUIR A NOSSA FREGUESIA.
ESTA MANIFESTAÇÃO CONTA COM O APOIO DA CÂMARA MUNICIPAL DE ODIVELAS E DE TODAS AS SETE FREGUESIAS DO CONCELHO.
CADA UMA DAS 7 FREGUESIAS ORGANIZARÁ A SUA PARTICIPAÇÃO NESTA ACÇÃO DE PROTESTO CONTRA A TEIMOSIA DO GOVERNO E CONTRÁRIA AOS INTERESSES DO NOSSO POVO E DO PODER LOCAL DEMOCRÁTICO.
TODOS OS CANECENSES, NATURAIS E RESIDENTES, DEVEM PARTICIPAR NESTA MANIFESTAÇÃO POPULAR, COM AS SUAS ASSOCIAÇÕES E COLECTIVIDADES.
VAMOS DEFENDER A MANUTENÇÃO DA NOSSA FREGUESIA, E EXIGIR QUE NÃO SEJAM EXTINTAS FREGUESIAS NO NOSSO CONCELHO.

Dia 5 de Janeiro, às 14.oo horas – Saída do Largo do Coreto

Vamos Todos à Rotunda do Senhor Roubado, em ODIVELAS

BM

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Milan in a couple of days...

Para quem vai passar por Milão apenas alguns dias, há lugares completamente incontornáveis e, para não vos acontecer o que me aconteceu a mim em alguns deles, aqui ficam pequenas dicas e recomendações.

Mas não sem antes umas poucas curiosidades. Isto de viajar e passear não é apenas coleccionar fotografias e pôr alfinetes nos mapas, à laia de "check!!  next??". Eu penso que é também importante deixarmo-nos envolver pelas culturas, pelos usos e costumes, pelas pessoas, mas também pela história de cada lugar que fazemos nosso por um instante.

Milão, a capital da moda, do design e da arte, é também a capital da região italiana de Lombardia. Foi fundada pelos Celtas, outrora com o nome de Mediolanum.

Eu não sabia que a cidade tinha ascendência Celta, facto que me intrigou bastante. Infelizmente, são já poucas as influências visíveis. Mas adiante.

E se a sua origem me intrigou, o que me impressionou mais foi saber que a sua área metropolitana tem o PIB mais elevado da Europa! De facto, as ruas da cidade são um corropio de lojistas, compradores e yuppies. Alguma coisa eles devem produzir, de facto.

Mas chega de conversa. Vamos lá às atracções:

Não poderia deixar de começar por recomendar Santa Maria delle Grazie - Cenacolo Vinciano, cujo refeitório alberga o mais famoso fresco de DaVinci - A Última Ceia.



Se tiverem ouvido dizer que basta comprar o bilhete um dia antes, ou que podem comprar pelo telefone já lá em Milão... ESQUEÇAM. Foi o que eu fiz e já não consegui entrar. O melhor mesmo é reservar o bilhete on-line, no site da capela, com a maior antecedência que conseguirem.

Mas se o fresco de DaVinci é uma das maiores atracções da cidade, que é não há dúvida, também é verdade que o Duomo não lhe fica atrás:


É uma catedral em estilo Gótico e principal monumento da praça com o seu nome. 

Ainda na mesma praça, poderão encontrar, à direita de quem está de frente para o Duomo, as Galerias Vittorio Emanuele II, que moram num edifício magnífico e que, crê-se, são o centro comercial mais antigo do mundo. São morada das lojas mais caras que podem imaginar e glamour é coisa que não lhe falta. 

Aconselho um expresso no café Campari, logo no início das galerias, acompanhado com um licor com o nome que baptiza o café. É uma das melhores experiências da cidade. Acreditem. 
No terraço das galerias, encontrarão um bar de cocktails, também baptizado com o nome do seu licor típico - Aperol. Também é bom, mas... eu prefiro o Campari. ;). De qualquer maneira, o Aperol é um óptimo sítio para se beber uma bebida, que vem sempre acompanha por um conjunto de snacks, que dá à vontade para jantar... e tem uma vista soberba sobre a praça do Duomo. 


Para quem gosta de pintura, a Pinacotera di Brera, uma galeria do tempo de Napoleão, composta por obras que o próprio saqueou principalmente em igrejas, é obrigatória. Vale muito a pena. É bastante grande, portanto organizem bem o vosso tempo quando lá forem.


Na parte mais alta da cidade fica o Castello Sforesco. Um monumento imponente e actualmente alvo de remodelações. Não corresponde ao modelo tradicional de castelos que, pelo menos nós portugueses, estamos habituados. Mas uma coisa é certa, não ficarão defraudados por passarem lá. Tem uma galeria lá dentro, mas pouco mais para ver.




Do lado diametralmente oposto à entrada principal do Castelo, vão dar a estes bonitos jardins, onde poderão ver, ao fundo, o Arco da Paz, inspirado no Arco do Triunfo de Paris. 


Se bem se lembram sobre o que escrevi acima sobre o fresco do DaVinci... convém porem em prática a mesma estratégia, se quiserem ir ver um espectáculo no Teatro Alla Scala. Esgotam com meses de antecedência, portanto pensem bem nisso.



A basílica de S. Lorenzo Maggiore, dedicada ao mártir cristão São Lourenço, é um exemplo da arquitectura romana na cidade, tal como as colunas na entrada da praça não deixam enganar. 





Mas uma visita a Milão nunca ficará completa, sem uma incursão à loucura do consumismo. O paraíso das mulheres e, na maioria, o inferno dos homens. Ruas como o Corso Montenapoleone


ou o Corso Vittorio Emanuelle II, são os melhores sítios para apreciar malas e sapatos com mais de 4 dígitos. what?!?!?



E algo que descobri, completamente por acaso, enquanto vagueava sem sono, de madrugada, pelas ruas do centro que, só por si, valem totalmente a pena pelos lindos edifícios que têm, encontrei o palácio da Bolsa, com uma escultura sui generis a si apontada. Foi, talvez, o conjunto mais surreal que vi numa cidade:



Naturalmente, a escultura, que foi cedida à cidade por um período de 50 anos, foi altamente polémica e muitos tubarões se mexeram para a porem dali para fora. Acontece que a escultura está avaliada num milhão de euros e a cidade não a quer perder. Então, porque não a pôr noutro sítio qualquer? 
Porque o artista colocou uma clausula no contrato que postula que, se a escultura for movida do seu lugar original, retorna imediatamente para si. Ali é o lugar dela. A mandar o capitalismo para o real C@r@%&o. 

Outras duas atracções interessantes são a catedral de Sant'Ambrogio e o Museo Nazionale della Scienza e della Tecnologia Leonardo da Vinci, dos quais não tenho fotografias dignas de publicação, mas que valem a pena de uma visita! :)

E pronto. É isto. Naturalmente, haverão muitos mais lugares de interesse na cidade que eu, por dificuldades de tempo, não tive oportunidade de visitar. Façam como eu e, partindo de uma base como esta, por exemplo, peguem num mapa e vagueiam à solta. Encontrarão muitas coisas interessantes. Ainda para mais, a cidade é praticamente plana, pelo que é muito fácil andar a pé. Há metro e eléctrico, portanto todas as distâncias são bastantes fáceis de percorrer. 

Bons passeios,
BM

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

A Vida de PI ou uma lição para acreditar em Deus?


A incrível história de um rapazinho que sobrevive 227 dias em alto mar, dividindo um bote com um tigre de Bengala. 

But first things first. 

PI é o dimunitivo de Piscine, o nome real a quem Suraj Sharma dá vida, numa interepretação digna dos mais altos reconhecimentos. Após ter sido gozado vezes sem conta pelos seus colegas de escola, Piscine decidi adoptar PI como seu nome e faz dele a bandeira do seu destaque, apresentando-se em cada aula com mais uma curiosidade sobre este belo número que qualquer homem da ciência aprendeu a amar. A apoteose acontece na aula de matemática quando PI preenche mais de 3 quadros de ardósia com infindáveis casas decimais do seu novo nome. 

Começa bem, esta fita. 
 O rapaz passa de Piscine a PI e de gozado a herói. 

Vai crescendo e cedendo às tentações da vida, mas sempre no caminho de Deus, partilhando a fé de três religiões, até que conhece Anandi, a sua amada. Quando as coisas parecem correr-lhe de feição, o pai, dono de um zoo, decide deixar Pondicherry, a sua terra na Índia para tentar a sua sorte no estrangeiro. Levam com eles todos os animais, na esperança de fazer bom dinheiro com eles. 

Mas... durante a viagem... tudo corre mal. Parece o "Titanic, o remake". 

O barco afunda-se. Todos os passageiros morrem. Excepto PI. Pensa ele. 

No bote salva-vidas, afinal, estão também uma zebra (ou um marinheiro?), um orangotango (ou a sua mãe?), uma hiena (ou o cozinheiro?) e um Tigre - Richard Parker (ou ele mesmo?). 

O filme desenrola-se por entre as ondas de um mar revolto, medusas brilhantes, orcas gigantes e peixes voadores. 
Tempestades e discussões com Deus. 
Com batalhas pelo território e infortúnios. 

E mais não conto!!! 

Só posso acrescentar que é um extraordinário filme. 

A história de Yam Martel, que ganhou o Book Prize em 2002, é contada com mestria por David Magge, que a adaptou ao cinema e por Ang Lee que a dirigiu e realizou. 
Contam-nos uma história alegórica, cheia de cor e efeitos especiais, que estará ou não apenas na cabeça de um rapazinho perturbado que, quando é resgatado, conta uma outra história, ligeiramente diferente do que aquela que acabámos de ver e cabe-nos a nós decidir em qual delas acreditar. 

Com qual delas nos identificamos mais. 
Se aprendemos ou não a acreditar em Deus. Talvez um filme não seja suficiente para isso. 
Mas uma coisa vos garanto: é impossível ficar indiferente a uma história destas.

BM

Presentes de Natal

E pronto, já está!

Horas e horas e muitos euros depois, a troca de prendas no lote 4 da Rua dos Bombeiros chegou ao fim.

Mas não antes do tradicional cappucino com uma filhós de Caneças, claro. Abençoado Omeprazol!

O Pai Natal, que é como quem diz, a minha família, foi bastante generoso comigo, dando-me as coisas da minha preferência. Umas pecinhas de roupa, que são sempre bem-vindas, um moleskine (muito boa ideia, sim sr, que o meu já só conta com 10 páginas em branco(!)), um perfume bem bom e muitas letrinhas para me entreter com o que mais gosto: histórias! :)


Este ano, e pela primeira vez, tive também uns presentes solidários que, como o nome indica, servem para ajudar alguém ou alguma instituição, ao mesmo tempo que se oferece uma lembrança a um amigo/familiar. 

O primeiro veio de um fornecedor que me endereçou as Boas Festas com esta bela surpresa:


Um tijolo foi doado em nome para a construção do hospital pediátrico na Somália. 
Fiquei tão feliz com esta iniciativa!!!!! 

Depois deste tijolo, a Ana deu-me também a oportunidade de ajudar a aumentar a produção agrícola e melhorar a segurança alimentar de uma família e ainda a formação de um jovem de um país desfavorecido. 

UAU! 




Estão a ver o que vos dizia?? Não podemos fazer este tipo de coisa todo o ano?!

Foi por isso que decidi enfatizar estes presentes diferentes. 
Pode ser que se entusiasmem e comecem a utilizá-los também... num próximo aniversário, quem sabe. :)

Feliz Natal, uma vez mais.

BM

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Resistência ao vivo... 20 anos depois


No passado dia 19, após um animado lanche de Natal, rumei apressadamente para o Campo Pequeno, uma praça de touros que se iria tornar uma gigante arena da melhor música do mundo. 

Eu tinha 8 anos quando os Resistência começaram a recriar grandes sucessos portugueses, dando-lhes uma nova dimensão. 

Pela voz dos próprios, sabe-se que a ideia era dar importância à palavra, ao poema escrito em português. 

E se nenhum deles pensava que iriam atingir um sucesso gigantesco, a verdade é que o público se encarregou de os provar enganados. As salas de espectáculo rapidamente se esgotavam para os ver actuar, álbuns que vendiam que nem castanhas quentinhas na baixa... e, de repente, quando grande parte da minha geração sabia o Circo de Feras na ponta da língua e vivia uma adolescência acompanhada por lições na língua de Camões... os Resistência desaparecem de cena. 

Foi um grande choque. Mas não tão grande como vê-los regressar e dar-nos o MELHOR CONCERTO a que eu alguma vez assisti. E olhem que já foram muitos. Mesmo. 

Não consigo transcrever por palavras todas as emoções que senti durante aquelas duas horas e meia. Mas perceber que ainda sabia todas as letras, uma após a outra, que me lembrava do que tinha feito e pensado quando as cantava quando era miúdo... foi algo indescritível.

E uma vez que já está anunciado que têm 7 datas em aberto para 2013, aconselho-vos vivamente a não perderem a oportunidade de verem estas dinossauros em palco. 

Já agora, fica um pequeno exemplo, para vos aguçar o apetite:




Fenomenal!

BM


Feliz Natal

E hoje, em vez de me queixar dos cortes nos salários e nos subsídios, das privatizações, dos aumentos das taxas moderadoras e dos impostos ou até mesmo da recente extinção da minha e de mais de um milhar de freguesias... apetece-me esquecer as nossas misérias, pelo menos por um momento. 

 Voltar a ser criança e viver o meu Natal, como sempre cá em casa: à volta com os meus, à mesa a conversar, com a televisão a falar baixinho e sozinha lá ao fundo, o ambiente quente e as filhoses que fazemos juntos. Penso em tudo o resto no dia 26. Hoje que se lixe. 

Perdoe-me o mundo, mas prefiro tirar um dia ou dois para descansar e lutar no resto do ano, e não o inverso. 

E não, isto não é uma indirecta para ninguém. 

Digo muito directamente que a caridadezinha no Natal é um atraso de vida e as dificuldades das pessoas são provocadas por outras pessoas e não é por comprarem um pacote de arroz para lhes dar no Natal que alguma coisa vai mudar. 

Pelo contrário, se fizerem alguma coisa durante todo o ano, talvez possamos construir um mundo novo, melhor. 

 Até lá, hoje serei criança. 

E deliciar-me-ei com as minhas filhoses, ao som da minha música de Natal preferida:

   


FELIZ NATAL!

 BM

DESEJO DE NATAL


BM

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Lembrança da infância

Nesta época em que toda a gente aproveita para relembrar o passado e projectar o futuro... eu prefiro aproveitar bem o presente e fazer de cada momento, uma oportunidade.

Mas, confesso, há dias, no Natal e fora dele, que as músicas do nosso passado, assaltam os dias do nosso presente e nos acompanham por todo o lado.

Na cama, na pausa para o primeiro café da manhã - outrora o segundo, adquirindo agora esse estatuto por vias de matérias de refluxo -, a confortar um doente, ao almoço, no treino e depois novamente na cama.

Parece que, nessas alturas, qualquer coisa que se diga ou que se faça, faz-nos lembrar de um ou outro verso e a melodia paira, como um espectro omnipresente, sobre nós.

E era só isto que queria partilhar convosco.

Mas, para não ser cruel - ao contrário de tantos outros que se cruzam diariamente nas nossas vidas - deixo-vos o objecto de toda esta dissertação, desta feita na versão dos Ar de Rock:


"Eram já três, venham mais duas!!"
(...)

"E outra voz a cantar"... quantas mais melhor. Obrigado Essa Entente.

Se todos cantássemos mais... erámos tão mais felizes...

Digo eu.

Ab
BM

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Sugestões de Natal

Olá a todos.
 
Para quem ainda não comprou as suas prendinhas de Natal, venho aqui deixar-vos uma pequena sugestão... FOTOGRAFIAS!!!!
 
As fotografias da minha mais recente exposição estão agora à venda, por preços muito especiais. Venham o que tenho disponível no álbum do facebook (basta clicar).
 
Fica só um exemplo, para vos aguçar o apetite.
 
A Sight by the river
 
BOM NATAL.

BM

 

sábado, 15 de dezembro de 2012

FREGUESIAS EM CONCENTRAÇÃO


JUNTA DE FREGUESIA DE CANEÇAS

Uma Autarquia Com Vida Própria


JUNTO AO PALÁCIO DE BELÉM
Dia 22 de Dezembro – 14 horas


O Projeto de Lei 320/XII, da Reorganização Administrativa do Território das Freguesias, foi discutido e votado na Assembleia da República, no passado dia 6 de Dezembro, tendo sido votado e baixou à Comissão do Poder Local, sendo votado definitivamente no dia 14 deste mês, depois de ouvida a Associação Nacional de Freguesias, após o que será enviado para promulgação do Presidente da República.

AS FREGUESIAS VÃO MANIFESTAR-SE, CANTANDO OS REIS EM BELÉM!

A população e os seus eleitos, vão concentrar-se em frente do Palácio de Belém, para apelar à reflexão do Sr. Presidente da República, sobre esta Lei que a opinião pública e os Eleitos Locais consideram enfermar de profundas injustiças e contrária ao equilíbrio nacional.

A PRESENÇA DE TODOS É A NOSSA FORÇA!

Apelamos a uma forte participação popular, em defesa da nossa Freguesia e de todo o Poder Local Democrático, posto em causa com esta iniciativa do Governo que, a ir por diante, porá em causa a história, cultura e tradição do nosso povo, porá em risco a proximidade dos eleitos aos seus eleitores e penaliza gravemente todo o movimento associativo e social das freguesias.


AJUDE-NOS A DEFENDER A NOSSA TERRA! CANEÇAS ESTÁ PRESENTE



BM

domingo, 9 de dezembro de 2012

Eric Kayser abre nova pastelaria no Chiado

A famosa cadeia de pastelarias francesa, Eric Kayser, abriu recentemente uma nova pastelaria na rua do Carmo, ao Chiado.


Nas instalações da antiga Livraria Portugal (que é uma pena ver acabar...), podemos agora cheirar croissants, croque monsieurs e pães das mais variadas espécies. 

Ao que parece, a pastelaria tem uma parceria com a gelataria Artisani e vai começar também a vender gelados, fazendo concorrência à fantástica Santini uns metros mais à frente. 

Enquanto não faz calorzinho e nos dê a vontade de comer gelados, recomendo vivamente o pão de castanhas do Eric ou a briochette suisse, com recheio de chocolate e uma cobertura divinal.

Um bom sítio para descansar durante as compras de Natal, aconchegando o corpo com cheiros divinais e o quentinho reconfortante de um café. 

Mais uma recomendação. Aproveitem!

BM


007 - Skyfall

Esta noite fui ver Skyfall, a mais recente missão do agente secreto mais famoso do planeta.

Apenas se me apraz dizer que é... muito aborrecido.

O melhor da fita é, sem dúvida, a introdução com a música da Adele.


BM

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

DEMITE-TE!

Esta manhã, na Universidade Nova de Lisboa, e após uma manifestação de estudantes contra o governo e a troika, corajosos estudantes pediram a demissão do primeiro-ministro, em silêncio e respeitosamente, fazendo exercício dos seus direitos democráticos:


Nunca assistimos a tanta contestação e vinda de tantos sectores diferentes da nossa sociedade. Mas este governo e também o Presidente da República, diga-se, parecem fazer ouvidos moucos.

Se é assim que funciona uma democracia... faço ideia como seria se não fosse.

BM

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Aristides de Sousa Mendes - O Cônsul de Bordéus

Que pena não haver mais homens destes.

   

Não quero comparar as coisas, as épocas, ou as atrocidades, mas tremo se algo semelhante volte a atingir-nos. 

Como iríamos nós resistir agora? 

Este filme, que é a justa homenagem a um homem que Portugal e os portugueses têm teimado em não lembrar, é uma produção de rara qualidade em Portugal. 

Para além da história fantástica, à qual pouco posso acrescentar, o filme conta com as espectaculares interpretações de Vítor Norte (de quem até nem sou muito fã, mas que vai muito bem como Sousa Mendes), de Carlos Paulo, no papel de Rabino Kruger, Leonor Seixas como a pretensa jornalista Alexandra Schmidt e com João Monteiro como o jovem Aaron Apelman. 

Todo este elenco foi dirigido por João Correa e Francisco Manso, que fizeram da história de um cônsul que salvou mais de 30.000 vidas, muitas delas de judeus, uma notável obra da sétima arte. 

Já antes aqui tinha enaltecido a evolução do cinema português e esta fita é mais um excelente exemplo disso. 

A sonoplastia, mais uma vez, está realmente muito melhor e a fotografia também ficou muito boa, se bem que a paisagem de Viana do Castelo também ajuda bastante nesta tarefa. 

Apesar de ser um tema já muito batido, o filme é dinâmico e longe de ser aborrecido. 

Não pensem que só por ser português não vale a pena irem ver ao cinema. 
Olhem que vale. 
E muito!

BM

terça-feira, 27 de novembro de 2012

"O Homem das Solas de Vento"

Na passada 6ªf, totalmente em cima da hora, convidaram-me para ir ao lançamento do novo livro do Sérgio Brota.



Quando cheguei já o evento ía avançado, mas ainda consegui apanhar o vídeo que o Sérgio fez para partilhar connosco a sua visão do mundo, desta vez em frames animadas e acompanhados à viola por um jovem Pedro qualquer coisa, que não consegui apanhar. 

O livro fala de "Estórias de viagens pelo sudoeste asiático", mais propriamente pela Índia, Nepal, Butão, Tailândia, Laos e Camboja. 

Quando vi este conjunto, saí a correr do trabalho e fui à velocidade da luz para a Fnac. É exactamente o conjunto que me fascina, faltando apenas o Vietname para completar a perfeição da escolha. 

Escusado será dizer que vim de lá fascinado e com um livro autografado pelo Sérgio. 

Do que já li, aconselho vivamente não só os textos que o Sérgio escreve, mas também as fotografias que capta... e deixo convosco uma frase que Ellen Johnson-Sieleaf partilha connosco pela mão do Sérgio:

"Se os sonhos não te assustam, não são suficientemente grandiosos..."

Ab
BM

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

"Uma Noite em Casa de Amália"

Na mesma noite que antecede a viagem de um jovem soldado português para terras do Ultramar, um animado serão decorre em casa da maior diva do Fado que o mundo já ouvira. 

No amplo salão de sua casa na Rua de São Bento, Amália recebeu poetas, cantores, compositores e pintores que, entre poemas, cigarros e muito whisky, permitiam-se filosofar sobre a vida e o amor e, para os mais corajosos e/ou desbocados, tecer críticas de índole política. 

Este é o tempo e o espaço de acção de "Uma Noite em Casa de Amália", de 4ªf a domingo, no emblemático Teatro Politeama, levado à cena por Filipe La Féria e protagonizado por Vanessa Silva no papel de Amália. 

O elenco é composto por talentosos actores e cantores que nos transportam suavemente para uma realidade não tão longínqua quanto alguns querem fazer parecer. E até mesmo aqueles, como eu, que já nasceram em liberdade, conseguem sentir o modo como se vivia naquela época tenebrosa da nossa história. Mas percebem também que a música, a poesia e as artes podem ser uma enorme arma de resistência e motivação. 

A Vanessa Silva, mesmo após 23 Fados, leva o espectáculo às costas até ao seu final, sem falhar uma nota sequer e, em cada uma delas, tem o condão de nos arrepiar ainda mais que na anterior.

Não creio que seja o melhor musical de La Féria, porque já assisti a produções suas realmente memoráveis, como "My Fair Lady" ou "Música no Coração" ou até mesmo "Amália", mas ainda assim é um espectáculo fascinante que vos aconselho vivamente.

Como disse no final, "é impossível sair daqui sem um brilhozinho nos olhos". 

Mesmo sem apoios do estado, a nossa cultura não há-de morrer. E esta é só mais uma prova do talento que espera em Portugal por consagração e pelo carinho incondicional dos portugueses. 

Como eu gostaria de ver uma rua apinhada de teatros, com portas abertas de par em par e filas a perder de vista nas bilheteiras. 

Um dia, talvez. 




BM

domingo, 25 de novembro de 2012

EXTINÇÃO DE FREGUESIAS - NÃO!

Transcrevo na íntegra esta informação à população da Junta de Freguesia de Caneças:


REFORMA ADMINISTRATIVA DO TERRITÓRIO

EXTINÇÃO DE FREGUESIAS – NÃO!

 
Com a publicação da Lei 22/12, de 30 de Maio, o Governo PSD/CDS criou uma Unidade Técnica, com o propósito de elaborar uma proposta de fusão, extinção ou agregação de freguesias a apresentar à Assembleia da República, com um novo quadro administrativo para o País.
 
Esta Unidade Técnica apresentou recentemente na AR uma proposta que prevê reduzir 1166 freguesias em todo o País, propondo para o concelho de Odivelas, apenas quatro.
 
Nesta proposta de Reforma Administrativa, estão envolvidas seis das sete freguesias do concelho, apenas uma se mantém a de Odivelas.
 
Propõem que passem a designar-se por União das Freguesias da Pontinha e Famões; União das Freguesias da Póvoa de Santo
Adrião e Olival Basto; União das Freguesias de Ramada e Caneças.
 
Esta agregação em nada favorece as populações, antes lhes retira eficácia e proximidade, reduz-lhes capacidade de intervenção, desde logo, reduzindo o pessoal e as verbas orçamentais.
 
Afastam os eleitos dos eleitores e assim dificultam a sua capacidade de intervir para resolver os problemas de proximidade às populações.
 
Será bem diferente gerir um território com cerca de 15000 habitantes, quando comparado com uma proposta para mais de 35000 habitantes, com as naturais consequências e previsíveis dificuldades.
 
Nada está decidido, mas a teimosia do Governo, que propôs alterar esta situação a régua e esquadro, sem sair do gabinete e estudar as diferentes realidades, em defesa da história, cultura e tradições locais, leva¬-nos a alertar a população para o pior cenário. 
 
O Governo e o seu Ministro Relvas são responsáveis por esta grosseira situação que está a ser imposta ao Povo e ao País, com graves consequências, neste momento de crise e de grandes dificuldades financeiras.
 
Conhecida a proposta de extinção de freguesias, onde estamos incluídos, não parámos de fazer chegar a nossa opinião às instâncias do poder central, em defesa da nossa freguesia e do Poder Local Democrático, enquanto conquista do povo e do 25 de Abril.
 
Uma proposta com estes contornos, a ser aprovada, viria trazer graves prejuízos para toda a nossa população, pelo que apelamos para que todos se ergam em defesa do nosso património, da nossa cultura e da história que nos foi legada pelos nossos antepassados.
 
Não há crise que justifique uma tão brutal decisão que ofende a nossa democracia e os direitos democráticos do nosso povo.
 
Não é com medidas destas que se resolvem os graves problemas financeiros que o País atravessa, os quais não são da responsabilidade das populações, mas sim, dos que nos governam ou nos têm governado.
 
Esta é uma luta de todos nós, que deverá fazer intervir as populações, contra esta farsa que em nada serve os interesses do Povo Português.
 
A nossa Freguesia não calará a sua revolta contra esta medida, em nome de um qualquer compromisso com a “Troika” que mais não é do que uma medida que visa destruir o Poder Local Democrático.
 
Aguardamos a realização de uma Assembleia Municipal para discutir e debater esta situação no concelho de Odivelas, propondo que esta Lei seja revogada antes que venha a ser imposta contra a vontade popular, aumentando mais conflitualidade no seio do Povo Português.
 
- A LUTA CONTRA ESTES OBJECTIVOS DO GOVERNO, TEM DE CONTINUAR!
 
- LUTAREMOS CONTRA A EXTINÇÃO DAS FREGUESIAS!
 
- NÃO ACEITAREMOS QUE LIQUIDEM A NOSSA FREGUESIA.

 
Caneças,
 23 de Novembro de 2012

sábado, 24 de novembro de 2012

Estudantes na rua contra o orçamento de estado

Estou orgulhoso!



 Não se deixem calar!
 Força.

 BM

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

HEAR ME NOW

Há poucas coisas que fazem o obsessivo-compulsivo que há em mim tomar conta...

Esta é uma delas.

A música que já adorava, de Steed Lord, foi mixada por Dri, Lind & Lukka Mix e... coreografada pela fantástica... Sonya Tayeh.

A mistura é bombástica.

E se mais não bastasse é interpretada por dois jovens que fazem o que querem dos seus corpos. É maravilhoso ver este domínio, esta força, esta flexibilidade. O poder da juventude no seu expoente máximo.

Pá... chega de bla bla bla... e deliciem-se...


Abraço

BM

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Força Ralph!!!!!



Uma visita rápida para vos recomendar a mais recente animação de Rich Moore. 
Sim, esse mesmo. O tipo dos Simpsons. 

Não preciso de alongar-me muito, uma vez que a fita é verdadeiramente fantástica. 

O filme leva-nos uns quantos anos atrás quando quase nos descabelávamos para termos consolas e game-boys com jogos mais tétricos que o próprio tetris e que fazia as nossas delícias, em cada pixel e em cada glitch

A história é sobre algo que, quase de certeza, nunca ninguém tinha sequer pensado: os sentimentos das personagens dos jogos de vídeo e a sua "vida" após o fecho dos salões de jogos. Ainda estou para saber onde ficava a estação onde se encontravam as personagens dos jogos das consolas que tínhamos em casa... ou esses eram párias? Uhm, talvez. 

Os maus que se cansam de ser maus, ou os maus que o aceitam e se reúnem uma vez por semana para expiarem as suas angústias, os ainda mais maus que se apoderam dos jogos dos outros, e os que só querem fazer os miúdos felizes. 

No meio de tanta patetice, lá nos vamos recordando da nossa infância e percebendo algumas dicas e conselhos para a vida. Têm piada, esta gente que manda mensagens mascaradas de filmes "inocentes". A coisa pode é tornar-se um bocado perigosa. Pelo sim, pelo não... acompanhem sempre as vossas crianças na visualização deste tipo de coisa. Epá, que desculpa maravilhosa que eu aqui arranjei para todos podermos ver bonecos à vontade. 

:)

Ab
BM



segunda-feira, 19 de novembro de 2012

É muito triste não aprender com a História

... e com o "não faças aos outros o que não gostas que te façam a ti!":



Há dias que tenho vergonha de pertencer a esta espécie.

E toda a gente continua a assistir e a assobiar para o lado.

BM

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Eles têm de morrer todos, não é??? É que são terroristas... uhhhhhhhhh

.... com pedras e paus.



Avizinha-se mais uma chacina, enquanto o mundo, lá atrás, olha impávido e sereno. 

Realmente este mundo é uma estrumeira. 

Um dia, quando o povo acordar, tremam os senhores que nos oprimem e silenciam. Vai demorar, mas as pessoas hão-de acordar desta letargia delirante.

Eu grito, hoje pela Palestina e pelo direito à vida, à soberania e à paz, como o fiz ontem por Portugal e pelo direito ao trabalho, à dignidade e melhores condições de vida para nós e para os nossos filhos. 

E como eu, muitas vozes teimam em não calar-se. Junta-te a nós, antes que sufoques em lágrimas quando vires a tua vida desaparecer. 

Este é o momento. 

BM

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Dia Mundial da Diabetes

Hoje comemora-se o dia da luta contra a Diabetes.

Deixo-vos um pequeno vídeo interessante sobre a patologia, porque estar informado faz toda a diferença:


E lembrem-se: é na prevenção que está o segredo! ;)

Ab
BM

sábado, 10 de novembro de 2012

Para reflectir

De facto, quem pensa que as coisas não estão relacionadas, que a política e as eleições são coisas completamente diferentes da vida real... então olhem bem à vossa volta e vejam que TUDO na nossa vida é política.

Convém é saber escolher o lado certo.

Deixo-vos para reflectirem:



E para quem está já a pensar em desferir comentários de ódio: não, não acho que o Obama seja o maior. Prometeu coisas que não cumpriu, umas por ignorância, outras por falta de coragem e outras por opção apenas. Mas, na conjuntura actual, seria desastroso se Romney tivesse ganho.

Este é o resultado da bipolarização da política que, nos EUA é gritante, mas que também assistimos em Portugal, entre PS e PSD. É as pessoas acharem que têm de escolher entre o menos mau. 

Podem haver pessoas BOAS e SÉRIAS à frente dos nossos destinos, sabem? 

Pensem bem nisso quando tiverem de voltar a fazer uma cruzinha.

cumps
BM

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

DIA D

Apesar de não ter nada que ver com o conteúdo, hoje foi um dia por demais importante na minha vida, e quando acordei só me conseguia lembrar desta música:


Agora, que já passou o stress e que tudo correu bem... sabe bem ouvir tudo e relaxar.

Enjoy.


"Hoje acordei a queimar por dentro
Com uma vontade de me querer expressar
A mão no bolso um lume acesso
Com uma mensagem dura para entregar
Refrão:
Tu não és ninguém
Melhor que ninguém
Ouve escuta bem
O que te vai acontecer
Hoje é o dia d
O dia em que arrombei
A alma de quem
De quem não sabe o que é viver
Hoje acordei a queimar por dentro
Com uma vontade de me querer expressar
Não é o mundo que dita a setença
Uma só voz pode marcar a diferença
Refrão x2
Dia d arrombei a alma de quem não quer viver
Hoje acordei a queimar por dentro
Com uma vontade de me querer expressar
A mão no bolso um lume acesso
Com uma mensagem dura para entregar
Refrão x2"
BM



quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Vai para a Troika que te pariu!


É bom ver uma associação que ajudei a criar (fui o presidente da assembleia constituinte, vejam lá que pinta) bem activa na luta pela nossa dignidade.

Subscrevi a carta e agradeço a estes jovens que não se calam e não se deixam ficar escanchados no sofá  a delirar com patetices na TV.

Força!

BM

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Clube Ferroviário de Lisboa: o prazer dos terraços de Lisboa continua

fonte

Tal como tinha dito antes, fiquei de despedir-me de Milão com um Campari na mão. E o que é prometido é devido. Aqui estou eu no terraço APEROL, em plena praça do Duomo. E, não sei porquê, lembrei-me que ainda não escrevi isto:

Depois de vos falar das Portas do Sol, e do Bairro Alto Hotel, era minha intenção recomendar-vos este que, apesar de muito diferente em termos de conceito, iguala o primeiro quando se fala da beleza de vista que oferece. 

O ambiente, normalmente alternativo e juvenil, apela à descontracção e à diversão genuínas, sem pruridos e manias. 

A decoração é minimalista e ninguém parece incomodar-se com os estofos rotos dos bancos de combóio onde nos podemos sentar no terraço. 

É o sítio indicado para levar um grupo de amigos que querem beber um copo, pôr a conversa em dia e fazer isto tudo com os olhos cheios das luzes da nossa linda Lisboa. 

Nunca me canso de recomendar coisas boas. 

Fica a sugestão para quando voltar o tempo quentinho.

Ab

BM

domingo, 4 de novembro de 2012

1Q84 vol.3 - A apoteose da loucura de Murakami


Pensava que não poderia ter acertado mais quando decidi adjectivar esta obra de Murakami com "loucura". Chegado agora o fim da trama... tenho completa certeza!

Apesar deste último volume não ser tão fascinante como os outros dois (já volto a este assunto) era, naturalmente, imprescindível lê-lo até ao fim. 

Há partes do livro em que Murakami parece ter sido picado pelo mesmo mosquito que picou Eça de Queirós (todos recordamos as 17 páginas de descrição do Ramalhete, certo?) e perde-se em pormenores que só atrasam o tão desejado desfecho. Ou se calhar nem é isso. Talvez o problema seja estarmos tantas páginas à espera que Tengo e Aomame se re-encontrem, que ficamos um tudo nada ansiosos. Deve ser isso. 
Que se lixem os detalhes do prédio onde vive Tengo ou as fobias de infância de Ushikawa; aliás, para quê tanto tempo perdido com este senhor? Devo dizer que passar a haver capítulos dedicados a esta personagem, não me deixou muito satisfeito. Raios, mais um a empatar. 

Mas ninguém pode conter a conspiração do Universo, nem mesmo o povo pequeno. 

Tengo e Aomame voltam a reunir-se!!

É só isto que vos conto. Não revelarei mais nada, só digo que o final me deixou completamente desconsertado. Não estava nada à espera de um desfecho daqueles. Acho que fiquei uns bons cinco minutos de boca aberta a olhar para o ponto final final, sem querer acreditar. 

Mas uma coisa vos digo, tive de esperar vários dias para conseguir esta pequena nota sem chamar milhares de impropérios ao Murakami. E é por isso que sei o quanto ele é, afinal, um escritor de mão cheia. 

Ah, só para dizer: à chegada a Milão também eu me deparei com o Tigre da ESSO a oferecer-me o perfil esquerdo. Pode ser que encontre o Tengo e a Aomame hoje junto ao Duomo, quando lá for despedir-me a apreciar um último Camapari. 

Bar "Living", Milão
30/10/12

BM

sábado, 3 de novembro de 2012

E melhor do que uma inauguração numa semana...

é ter DUAS inaugurações.

Fica mais um convite, desta feita para um novo conceito, dedicado a monumentos e lugares, a que chamei, num momento de loucura, "Anatomia do lugar 1-0-1":


Será no Bar Adufe, na maravilhosa Alfama, pelas 21h30.

Espero ver-vos por lá!

Um grande abraço.

BM

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Exposição de Fotografia - Lisboa

Gostaria de vos convidar para a inauguração da minha próxima exposição de fotografia, desta vez na Rua Defensores de Chaves, em Lisboa, mais propriamente no Clube do Pessoal da EDP


Dia 5 de Novembro, pelas 18h. 

Como podem ver no cartaz, estará patente até dia 30 de Novembro, com um conjunto de fotografias bem recente. 

Até lá.

BM





sexta-feira, 26 de outubro de 2012

De partida!


A menos de 7h de apanhar o avião para mais uma aventura, lembrei-me desta sinfonia que há tanto tempo acompanha os melhores momentos da minha vida. Espero que este seja mais um. 

Destino: Milão.

ab
BM

terça-feira, 23 de outubro de 2012

O contributo da Medicina Nuclear no Cancro da Mama

CONVITE À NAVEGAÇÃO:






Preletores:
Filipa Lucena, ESTeSL
Ana Barbara Pereira
Beatriz Santos
Marta Prates
Bruno Martins
Amadeu Martins
Marisa Cruz
Programa:
17h00 – Abertura
17h05 – Patologia Mamária 
17h30 – MN Convencional aplicada ao cancro da mama
17h50 – PET e PEM 
18h20 – Efetividade da técnica de Localização Radioguiada de Lesões Ocultas em pacientes com Lesões mamárias 
18h40 – Debate e discussão 
19h00 – Encerramento

Amanhã lá estarei para falar de PET e PEM no Cancro da Mama. 

:)

BM

domingo, 21 de outubro de 2012

Frankenweenie

Tim Burton voltou com uma longa metragem baseada numa curta do início da sua carreira. 

Desta feita, é uma animação stop-motion em preto e branco, que nos vem lembrar que o Tim Burton dos idos tempos de Vincent, continua bem presente e em forma. 

Frankenweenie conta a história de Viktor, que devem conhecer de Corpse Bride, e do seu melhor amigo de infância, o seu cão Sparky. Certamente lembrar-se-ão de Viktor falar de um cão que teve na infância em Corpse Bride... pois, era o Sparky, que agora vê a sua história recontada e relembrada.

Viktor era uma criança curiosa, cheia de perguntas e amante da ciência. E, como todos os meninos que  são assim, levava uma vida solitária e com poucos amigos. Sparky era, assim, o seu confidente e companheiro de aventuras. 

Quando um dia o pai tenta dinamizar a vida do rapaz, o seu cão sofre um acidente fatal. 

Viktor fica devastado. E é aí que a loucura começa. 

Depois de uma aula de ciências sobre electricidade, Viktor decide trazer o seu cão de volta, à lei da canalização de energia das nuvens. E resulta!! 

O problema é que... naquela altura, um segredo destes era quase pecado. E cedendo a chantagens Viktor ajuda a criar uma série de monstros que quase destroem a cidade. 

Mas o herói no fim salva tudo e todos e ainda há uma certa lamechice qb para nos acalentar o coração. 

Como já previa, adorei o filme. Aconselho vivamente. 

Aqui fica o trailler:


Sin cera,
BM

sábado, 20 de outubro de 2012

Casa do Largo: o prazer do chá

Boa tarde.

Aproveitando a pausa a que me permiti, decidi escrever-vos sobre a Casa do Largo, uma acolhedora casa de chá no centro da minha pitoresca vila de Caneças.

fonte: facebook da Casa do Largo
Já o deveria ter feito há muito tempo, mas vão-se metendo novidades e obrigatoriedades e as coisas que, por vezes, queremos fazer, vão sendo adiadas. Creio que todos conhecem a sensação.

Mas não querendo usar nada disso como desculpa, de hoje não passa.

Como sabem, gosto de partilhar bons locais para se estar, quer sejam para comer, de entretenimento, cultura, artes ou ciência. É por isso que falar na Casa do Largo se torna tão incontornável.

Bem no centro de Caneças, como já disse, mais propriamente no Largo Vieira Caldas, um casal de empreendedores decide tomar conta de um edifício histórico e património da vila, que outrora serviu de hotel, devolvendo-lhe dignidade e acolhimento a todos que trasnpoem as suas portas.

O conceito é simples. Uma casa tranquila, sofisticada mas sem pretenciosismos, um ambiente familiar e muitas coisas boas para se provar. O chá é apenas uma desculpa para nos sentar à mesa. A partir daí é impossível tirar os olhos dos bolos caseiros (aconselho o de cenoura com cobertura de chocolate), ou de sentir o cheiro dos scones sem ter de os provar.

Para mim, porém, o vencedor é... o café. Provavelmente o melhor que já bebi. Quando perguntei à dona do espaço que café era aquele... a resposta só podia ter sido aquela: é único; uma mistura feita especial e exclusivamente para a Casa do Largo. Pronto, está explicado.

Não deixem de vir a Caneças passar uma tarde de Outono nesta casa. Vão ver que não se arrependem.

Abraço,
BM

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

"É para gritar aqui e não em casa, com a parceira!"

Gostei tanto quando os treinadores disseram isto.

É isso mesmo. É libertar a energia a fazer desporto e não descarregar nos outros.

Em Março de 2011, escrevi isto:


"Já não fazia esta faixa há tanto tempo... Mas como devem ver pelas caras do pessoal, é algo que se entranha demasiado, levando-nos a ficar ligeiramente... esquisitos.

É uma espécie de dança de intimidação de adversário, à laia de Rugby, misturado com alongamentos (é uma faixa de arrefecimento!) e muito boa disposição (nesta faixa, há sempre qualquer coisa a mexer, nem que seja um dedinho).

Tarakihi é uma música centenária, composta por Alfred Hill, um Australiano radicado na Nova Zelândia, que conta a história da dança do povo Maori, misturada com a dança dos seus gafanhotos, os quais são conhecidos por lá por emitirem os característicos sons 'tara-ra-ta-kita kita.'

Bonito, não é?

Eu acho. :)

Ab,
BM"

HOJE VOLTÁMOS A FAZER ESTA FAIXA. 
QUE COISA TRESLOUCADA...


Até me esqueci que o meu estômago ainda não está a 100%...

Ab
BM