domingo, 15 de julho de 2012

RAF Park ou a desilusão de um aficionado

Olá a todos. 

Quando ouvi dizer que ía abrir um parque de diversões em Portugal, fiquei tão entusiasmado que comecei praticamente logo a preparar-me para fazer os 333 km que separam a minha casa do parque. 

E foi o que fiz ontem. 3 horas depois de ter deixado a capital, cheguei à porta do RAF Park, em Matosinhos. Confesso que, quando vi uma pequena placa direccional para o parque, feita em A4 e colada a um poste numa rotunda, pensei que nada de bom poderia augurar dali, mas estava tão perto... 

E pronto, chegámos, estacionámos e avançámos destemidos para a bilheteira, onde estava um grande grupo de crianças. Comprámos os bilhetes. 16 euros por cada adulto. Ok, nem parece nada mau para um parque do género. 

Pagámos e ninguém nos disse mais nada. Nem um mapa, nem uma lista, nem nada com o que se podia fazer lá dentro... estranho, no mínimo. Bom, mas não ligámos. Entrámos.

Depois de 3 horas de carro, as bexigas podem deixar de ser tão pacientes quanto gostaríamos e logo que vimos a placa WC, corremos na sua direcção. Boas instalações, limpas e funcionais. Começava bem, a visita. 

A partir daí é que foi o descalabro total. 

Para começar... não havia electricidade, logo estava tudo... parado. Depois, no lugar onde era suposto estar a montanha-russa estavam só ripas de madeira no chão... as outras atracções mecânicas estavam ainda por concluir e parecem retiradas das festas de Agosto de uma vila qualquer do interior para receber os seus Avec's. Ou seja... tirando as atracções que têm de ser pagas à parte (o que também é bem parvo, mas enfim...) como o bungee jumping, por exemplo, apenas estavam disponíveis ridículas atracções como matraquilhos, insufláveis e trampolins.

Acredito que uma criança ate se possa divertir ali, mas... 

Depois a zona a que o parque chama "Área aquática" é apenas uma piscina rodeada de relva. Nem um escorrega. Nem uma prancha. É um tanque com água. Ah, que radical...

Para quem está habituado a frequentar parques temáticos e radicais, como a Isla Mágica ou o Port Aventura... olha para aquele RAF park e tem vontade de fazer aquilo que nós fizemos. Voltar à recepção e pedir o dinheiro de volta. 

E só aí é que nos explicaram que não tinham electricidade, que a entrega da Montanha Russa estava atrasada e blá blá blá e que, por isso, nos iam dar um voucher para regressarmos. WHAT?!?!? 
Regressar?!? só se estivessemos maluquinhos. Dinheiro de volta, por favor!

E mais do que isso: se fossem sérios, teriam essas informações no site do parque e tinham evitado que malucos como nós se fizessem à estrada, gastando tempo, gasolina e portagens para, provavelmente, a maior banhada das nossas vidas. 

Infelizmente, tenho de admitir que aquele parque é o reflexo não do país que temos, mas do país que somos. 

Muita garganta... e pouco mais.

Tenho pena, mas recomendo que se mantenham todos bem afastados!

BM 


10 comentários:

Ana disse...

Banhada! Banhada! Banhada!

Ana disse...

Banhada! Banhada! Banhada!

FM disse...

Vigaristas!!!
Vou divulgar.
Abraço.

Bruno Martins disse...

Vigaristas é bom termo!

Divulga, divulga. É preciso que as pessoas saibam ao que vão...

abraço,
BM

Ana disse...

epa, pus dois comentários iguais? Não era a intenção, mas não deixa de ser verdade...

Pr disse...

Boa tarde...

Fiz o máximo de esforço possível para não responder mas tendo em conta algumas inverdades descritas acima venho por este meio repor algumas verdades.
Vamos então por partes...
- Quanto ao folheto para entregar na bilheteira com o nome das actividades que temos é uma boa ideia;
- Sim realmente o RAF Park teve problemas nos seus dias inicias com electricidade, problemas estes aos quais estava alheio e que lhe custaram a oferta de bilhetes grátis às pessoas para voltarem novamente ao RAF Park;
- Quanto às restantes actividades que afirma e de forma falsa que são pagas hora bem vamos enumerar:
- Air Bungee (gratuito);
- Salto Pendular (gratuito) único ponto fixo do país onde pode ser realizado;
- Bungee Jumping (custo adicional de 20,00€) único ponto fixo do país onde pode ser realizado;
- Slide (gratuito);
- Escalada 3D (gratuito);
- Rappel (gratuito);
- Trampolins (gratuito);
- Grandes Insufláveis (gratuito);
- Laser tag (paintball) (gratuito);
- Piscina e Zona de Laser (gratuito);
- Carros de Choque (gratuito);
- salto Invertido (gratuito);

Quanto às crianças se divertirem, bem metade das actividades acima descritas são para maiores de 16 anos e como tal direccionadas a adultos…
Na realidade o RAF Park pode ter falhado em muitas coisas, no entanto neste momento emprega mais de 50 pessoas que todos os dia lutam por um projecto que cada dia está melhor e mais coeso, aprova disso é a felicidade da maioria das pessoas que nos visitam.
Resta-me concluir dizendo que se o RAF Park não é o espelho do nosso país a falta de verdade também não é com certeza o espelho do país que somos.

Boa tarde…

Bruno Martins disse...

Boa tarde caro PR.

Para já, é pena que não assine com o seu nome e nos diga que responsabilidaes tem no parque.

Então, já que se deu ao trabalho de vir até aqui, merece uma resposta séria.

Diz que refiro inverdades e que vai repôr a verdade, não é isso?

Não creio que tenha sido bem sucedido no que se propôs fazer, mas...

Vamos por partes.

Quando refere que:

1. "Quanto ao folheto para entregar na bilheteira com o nome das actividades que temos é uma boa ideia;"

Portanto, não só não é uma inverdade, como é uma sugestão válida. Até o senhor concordou comigo.

2. "Sim realmente o RAF Park teve problemas nos seus dias inicias com electricidade, problemas estes aos quais estava alheio e que lhe custaram a oferta de bilhetes grátis às pessoas para voltarem novamente ao RAF Park;"

Pois, compreendo isso tudo. Acho que qualquer pessoa compreende que, quando qualquer coisa, seja um parque, uma empresa ou um hospital, experiencie problemas no início. Considero isso tudo completamente normal. O que não considero normal e até muito vergonhoso é que nada nos tenha sido explicado ANTES de comprarmos o bilhete!! A senhora na bilheteira tinha o DEVER de nos avisar em que estado estava o parque e que teríamos o tal voucher gratuito. Mas, e lamento se não está a par disso, ela não fez nenhuma destas duas. Provavelmente, se eu não me tivesse queixado nunca saberia da existência desse voucher. Acha isso sério?!

MAIS: não acha que essas informações deveriam estar no site do parque?!!? Isso teria evitado que eu e outros como eu, nos deslocássemos até lá, ainda com tantos problemas. Era o mínimo que se exigia de uma estrutura que quer empregar 50 funcionários no presente e que os quer manter e não ter de os despedir meses depois, porque o projecto se tornou um flop! A vossa responsabilidade social é, pelo que diz, já bastante grande e erros destes não se podem cometer.

3. "Quanto às restantes actividades que afirma e de forma falsa que são pagas hora bem vamos enumerar:
- Air Bungee (gratuito);
- Salto Pendular (gratuito) único ponto fixo do país onde pode ser realizado;
- Bungee Jumping (custo adicional de 20,00€) único ponto fixo do país onde pode ser realizado;
- Slide (gratuito);
- Escalada 3D (gratuito);
- Rappel (gratuito);
- Trampolins (gratuito);
- Grandes Insufláveis (gratuito);
- Laser tag (paintball) (gratuito);
- Piscina e Zona de Laser (gratuito);
- Carros de Choque (gratuito);
- salto Invertido (gratuito);

Eu só mencionei o Bungee Jumping... e, quanto ao resto... acha mesmo que essas atracções chegam para chamar ao recinto um parque radical?! Sabia que isso pode fazer-se tudo (e bem melhor, por sinal) num campo em Ferreira do Zêzere?! E, provavelmente, em muitos outros pontos do país...

Portanto, caro amigo, as coisas que apontei são BEM VERDADE!!!

E as que não são factualmente comprováveis... lamento, mas são aminha opinião. Em democracia, ainda podemos ter uma, sabe?

Tirando isso, desejo-vos todo o sucesso; mas aconselho-vos a darem uma volta de 180º ao parque. Visitem a Isla Magica, por exemplo... e comparem. Não é preciso dizer mais nada!

Abraço
BM

Formiga disse...

Vou-me lembrar de não passar por lá...
Obrigado

Anónimo disse...

Isso o que voces estam para ai a dizer é uma mentira eu foi lá e divertime podia ter uma montanha russa que ainda não tinha lincensa mas avia o martelo,os carrinhos de choque, pintboll,piscina e restourante.
Voces acreditam no que vos dizem a primeira.
Já disse tudo o que tinha a dizer.

Anónimo disse...

Esta e para o anónimo, para começar podias aprender a escrever, vê-la tu uma pessoa sem cultura e capaz de se sujeitar a qualquer coisa eu já não, quando chamam parque radical, tem de ter o mínimo para que as pessoas sintam vontade de permanecer o dia todo. não 1 ou 2 horas. e depois quando algo não esta correto a que informar ou mínimo dos mínimos quando não a competência nem sequer abrir as portas.